Últimas
  • Loading

Projeto Precursores da leitura e da escrita I e II

Projeto de prevenção/intervenção precoce em variáveis determinantes para a aprendizagem da leitura/escrita: Consciência fonológica, Análise, Segmentação e Síntese fonológicas, Vocabulário, Memória operatória, Pensamento simbólico, Contacto com o escrito, Construção gramatical, Fala compreensiva, Fala expressiva e Sequenciação. Intervenção baseada em metodologia lúdica.

 

Projeto Ciência na Escola

Projeto/Plano de intervenção para a aprendizagem das Ciências na educação pré-escolar. Enquadrada na “Área de Conhecimento do Mundo” esta via de sensibilização às ciências visa contribuir para a melhoria da aquisição de conhecimentos e competências e o desenvolvimento de capacidades, atitudes e valores no âmbito das Ciências Experimentais. Pretende, igualmente, e de forma lúdica, que os alunos do pré-escolar se apropriem do processo de desenvolvimento da metodologia cientifica nas suas diferentes etapas: questionar, colocar hipóteses, prever como encontrar respostas, experimentar e recolher informação, organizar e analisar essa informação para chegar a conclusões e comunica-las.

 

Projeto Papy

O Projeto Comprehensive School Mathematics Program é um projeto de desenvolvimento de competências matemáticas, baseado no conhecimento do real, que se alarga de uma forma progressiva (em espiral) e assenta numa pedagogia de situação. Utiliza materiais específicos do projeto (minicalculadora, manual); a desenvolver na matriz curricular da disciplina de Matemática.

O Papy é um projeto de prevenção cuja intenção é identificar as situações-problema básicas de cálculo e a partir de aí iniciar um processo gradual de melhoria das aprendizagens em ordem ao sucesso educativo.

 

Assessorias 2.º e 3.º ciclo a Português

Desenvolvimento de trabalho colaborativo entre professores (parceria professor titular/professor assessor) na dinâmica da aula, junto de grupos de alunos (6 a 8) com dificuldades de aprendizagem e um desempenho insatisfatório na disciplina de Português.

A seleção dos alunos é feita pelo titular com base em referenciais internos, permitindo uma intervenção concreta de reforço da ação pedagógica, sem aumentar a carga horária dos alunos e permitindo manter os grupos coesos, caso necessário, até ao final do ano. As turmas envolvidas beneficiam de 90 minutos semanais, preferencialmente dentro da sala de aula. As aulas são planificadas, tendo sempre em atenção a necessidade de criar situações de aprendizagem em que a Professora assessora tenha um papel ativo junto dos alunos. Este apoio incide, sobretudo, no desenvolvimento de estratégias/competências de leitura de textos literários e não literários, na textualização de respostas de carácter extenso e orientado, cuja correção depende da qualidade da leitura e ainda na interpretação de diferentes tipos de questionamento. Todo o trabalho de articulação necessário é efetuado em momentos de reunião/partilha informal e também através do correio eletrónico.

Ao longo de cada período, é feita uma monitorização da progressão dos alunos no domínio da leitura e no nível obtido na disciplina, comparando os resultados obtidos no Teste Diagnóstico e nos testes da disciplina. Mediante a evolução verificada podem continuar a ser assessorados ou podem ser substituídos por outros alunos da mesma turma ou até por alunos de turmas não abrangidas que necessitem deste apoio.

 

Assessorias a Matemática 2.º e 3.º ciclo

Projeto que pretende tornar o espaço de aula mais interativo e colaborativo, respeitando os diferentes ritmos de aprendizagem, permitindo a implementação de novas metodologias de diferenciação pedagógica que conduzam à abordagem das diferentes problemáticas existentes em cada turma. Visando a estimulação da frequência de participação, estimular e desenvolver o cálculo mental, raciocínio e a resolução de problemas.

Professor assessor e professor titular realizam reunião semanal em que avaliam/planificam as atividades.

O desenvolvimento da ação é feito dentro/fora da sala de aula.

 

Turmas Aprender Mais

Continuação do projeto com 2 turmas de 5.º ano, duas de 7.º ano e duas de 8.º ano organizadas segundo critérios de homogeneidade relativa de modo a que contemplem alunos com dificuldades intermédias de aprendizagem a Português, Matemática e Inglês.

Esta tipologia permite criar um pequeno grupo de dez a doze (5 a 6 de cada turma) que no tempo curricular específico de Português, Matemática e Inglês, são acolhidos por outros docentes que lhes proporcionam um ensino mais individualizado/diferenciado dos conteúdos previstos para a turma base.

A identificação dos alunos com dificuldades nas disciplinas envolvidas no projeto e a sua seleção para a Turma Ninho é feita com base em avaliações de diagnóstico e na observação direta e sistemática dos discentes.

Para cada aluno é elaborado um diagnóstico de dificuldades nos diversos domínios de cada disciplina, o qual é partilhado com o professor da Turma Ninho.

Tendo em consideração o perfil das turmas base e dos alunos da Turma Ninho, são delineadas em conjunto as planificações para estes diferentes grupos de alunos, as quais obedecem a critérios de especificidade e reajustamento sistemático aos alunos e às progressões ou retrocessos evidenciados.

As metodologias e estratégias utilizadas são decididas de comum acordo, e diferenciadas sempre que tal seja pedagogicamente pertinente e proveitoso, sendo os materiais utilizados elaborados em conjunto e/ou individualmente, numa constante partilha de saberes e de experiências.

No final de cada período, é feita uma avaliação das aprendizagens realizadas aos alunos monitorização minuciosa da progressão dos alunos da Turma Ninho, por domínios de cada disciplina e mediante a evolução evidenciada, os alunos regressam à turma base ou mantêm-se na Turma Ninho, sendo as decisões tomadas de comum acordo. A avaliação obedece a critérios comuns.

 

Aluno-Tutor (NOVO)

Projeto alinhado com o “Perfil do Aluno para o Séc. XXI”, que pretende incrementar a responsabilidade, a cidadania e o espírito solidário junto dos alunos. Trata-se de um programa em que alunos mais velhos acompanham de perto alunos mais novos, promovendo a adaptação e a plena integração na escola.

 

Assembleias de Alunos (NOVO)

Este projeto pretende dotar os Alunos de competências de participação ativa, argumentação informada, negociação, tomada de decisão, organização interpessoal e capacidade de autoavaliação relativamente à implementação e operacionalização das decisões tomadas.

Durante o ano letivo a Diretora do Agrupamento reúne com os representantes de todas as turmas para serem debatidos temas como direitos e deveres, a indisciplina, projetos em funcionamento e resultados escolares, por forma a desenvolver o sentido de responsabilidade, a autonomia e a cidadania.

  

Observatório da Indisciplina (OI)

O Observatório da Indisciplina recebe os alunos que manifestam comportamentos incorretos que impedem o prosseguimento normal do funcionamento da aula ou que colocam em risco a segurança de pessoas e bens nos espaços exteriores. O aluno preenche uma ficha de ocorrência que é, posteriormente, assinado pelo professor do aluno, e deve realizar uma tarefa indicada pelo professor. As diferentes situações são encaminhadas/articuladas para a Direção, técnicas dos Serviços Sociais e Psicologia, Diretores de Turma e Gabinete de Apoio ao Aluno e Família.

 

Gabinete de Apoio ao Aluno e Família (GAAF)

Projeto de prevenção e de intervenção nos casos de risco, de problemas de comportamento, problemas emocionais, casos de abandono e de absentismo. Consiste numa equipa multidisciplinar (Educadora Social, Professora Mediadora Educativa, Professora Coordenadora de Apoio Tutorial, Psicólogas) que, para além de forte intervenção na escola, potencia o trabalho no terreno com as instituições e com a rede social, possibilitando a reciprocidade na troca de informação e a atuação de forma integrada nos alunos.

  

Acompanhar e melhorar

Recolha tratamento, análise e divulgação dos resultados escolares da avaliação interna e externa e das ações que decorrem da implementação do projeto de modo a permitir identificar pontos críticos para melhorar a eficácia dos processos de ensino/aprendizagem e a qualidade da educação.

 

Educação de Adultos

Os cursos de Educação e Formação de Adultos são destinados a adultos com idade igual ou superior a 18 anos, com baixa escolarização e qualificação profissional, tem por objetivo investir na qualificação dos adultos no âmbito da aprendizagem ao longo da toda a vida, a par do reconhecimento do direito à educação de modo a facilitar a inclusão social e responder às situações de desemprego. Estes cursos abrangem desde o nível de Competências básicas (alfabetização) até ao nível Secundário.

 

Workshops

Sessões teórico-práticas destinadas à comunidade escolar, que constituem momentos de debate e reflexão, subordinadas a temáticas diversificadas.

 

Especial(idades) da casa

Através de vários projetos (teatro, horta, boccia, culinária) promover o desenvolvimento dos alunos de Educação Especial, assegurar os currículos específicos e os planos individuais de transição para a vida ativa, envolvendo alunos de todo o Agrupamento, e rentabilização das parcerias, instituições e envolvimento dos adultos da comunidade (Cursos EFA e utentes da ARCSS com deficiência /doença mental).

 

Clubes Artísticos, Desportivos e Culturais

O Agrupamento disponibiliza atividades integradoras, artísticas e desportivas, em diferentes áreas, como sejam as artes performativas (dança e teatro), artes plásticas, rádio-escola e música (instrumento).
A participação nestes clubes dá lugar a espetáculos de demostração das aprendizagens em festas e em concursos.

 

Desporto Escolar

São disponibilizadas atividades desportivas extracurriculares, em diferentes modalidades, com apresentações em concursos regionais e nacionais. O Agrupamento tem recebido prémios de relevo nestes eventos, contribuindo para a valorização dos alunos e da instituição.

 

Orquestra Músicos d’Ouro

Músicos d’Ouro é um projeto que promove a inclusão social através das artes musicais. Trata-se de uma Orquestra formada por alunos do Agrupamento, que aprendem a tocar instrumentos de cordas através de ensaios sistemáticos em naipe e em orquestra com maestros e professores agregados ao projeto. A Orquestra conta já com inúmeras apresentações e concertos em diferentes locais do país, e é um projeto premiado com o galardão “Gondomar a Inovar 2.0”.

 

PES/ES - Promoção da Educação para a Saúde/Educação sexual

A Educação para a saúde está consignada num projeto transversal a todas as áreas disciplinares, procurando o desenvolvimento dos alunos e também da comunidade através de ações de formação.

 


Main Menu